Taxa de contágio da covid se mantém abaixo de 0,90 há mais de um mês no MS

A taxa de contágio da Covid-19 se mantém estável, abaixo de 0,90, há mais de um mês no Mato Grosso do Sul. Os especialistas dizem que menor que 1,0 mostra tendência de estabilidade na transmissão, mas se passar este número significa que a pandemia está “sem controle” no Estado.

Com as medidas de restrição e aumento da vacinação os casos e mortes começaram a cair desde julho e isto refletiu na taxa de contágio. Segundo os dados da Secretaria Estadual de Saúde (SES), a queda da taxa começou na primeira quinzena de julho, com 0,96 no dia 9, depois 0,92 em 14 de julho e já no dia 15 do mesmo mês caiu para 0,85.

A partir da segunda quinzena de julho a taxa se manteve abaixo de 0,90 e permanece assim até o último boletim, divulgado no dia 20 de agosto, com 0,88. Isto significa que que de 100 pessoas contaminadas, elas transmitem a doença para outras 88.

Nos últimos 14 dias houve uma variação de 0,86 até 0,89. No dia 07 (agosto) estava em 0,86, nos dias seguintes ficou em 0,88, chegou a 0,89 no dia 15 e agora registrou 0,88. “Quando está acima de 1,00 mostra que a pandemia está sem controle, a redução da taxa, sempre é um dado positivo, porque mostra que está diminuindo a transmissão e circulação do vírus”, destacou a médica infectologista, Andyane Freitas Tetila.



Cenário positivo

Segundo os especialistas a queda dos casos, mortes, internações e taxa de contágio tem relação direta com o aumento da vacinação. O Estado já tem 91% da população adulta vacinada ao menos com a primeira dose ou dose única. A imunização completa neste público já ultrapassou 54%.

Já foram mais de 2,8 milhões de doses aplicadas no Estado, que continua liderando o ranking nacional na aplicação de vacinas, além de ser destaque tanto na transparência (divulgação dos dados), como na distribuição dos imunizantes, que chegam aos 79 municípios em menos de 12 horas.

A SES também requisitou ao Ministério da Saúde a necessidade de uma terceira dose de vacina em idosos a partir de 60 anos. O estudo realizado pela secretaria revelou que de fevereiro a maio deste ano, o grupo adquiriu imunidade contra o coronavírus, porém, após esse período houve aumento quanto ao número de casos e de óbitos para este público específico.

Leonardo Rocha, Subcom

Foto da Capa: Edemir Rodrigues

Outras Notícias

Madonna é clicada aos beijos com o namorado na Itália

Madonna foi clicada tendo momento romântico com o namorado, Ahlamalik Williams, durante sua viagem pela Itália. A rai...

Mato Grosso do Sul recebe do Ministério da Saúde mais 96.780 doses de vacina contra a Covid-19

Ao anunciar que o Ministério da Saúde liberou mais 96.780 doses da vacina contra a Covid-19, o secretário de Estado d...

Bombeiros reforçam combate aos incêndios no Pantanal, Bela Vista e região Leste

O Corpo de Bombeiros intensificou o combate aos incêndios florestais que ocorrem há vários dias na região do Carandaz...

PF apreende 187,6 quilos de cocaína em Naviraí

A Polícia Federal apreendeu no último sábado (21), 187,6 quilos de cocaína, que seriam transportados para o estado de...